Tribunal de Celorico da Beira coloca suspeito de violência doméstica com pulseira electrónica

Um homem, de 33 anos, detido ontem por violência doméstica sobre a ex-mulher, de 31 anos, ficou proibido pelo Tribunal Judicial de Celorico da Beira de contactar com a vítima e de se aproximar a menos de dois quilómetros desta, controlado por pulseira electrónica. O suspeito, que alegadamente exercia violência física e psicológica sobre a vítima, foi detido no concelho da Guarda e ficou ainda obrigado a submeter-se a tratamento à dependência do álcool.

“No âmbito de uma investigação por violência doméstica, que decorria há uma semana, os militares apuraram que o suspeito exercia violência física e psicológica sobre a sua ex-esposa, de 31 anos, tendo os militares dado cumprimento a um mandado de detenção”, refere um comunicado da GNR.