Cooperantes votam a favor da dissolução e liquidação da COCEBA

Os cooperantes da Cooperativa Agro-pecuária de Celorico da Beira (COCEBA) aprovaram, na última sexta-feira, em Assembleia Geral (AG) extraordinária a dissolução e liquidação da instituição. A AG terá agora de nomear uma comissão liquidatária (o que a não acontecer passará para o Ministério Público) que conduzirá ao encerramento de uma cooperativa com décadas de existência.

Ao que o Celoriconews conseguiu apurar, junto de uma fonte ligada à instituição, esta solução fica a dever-se fundamentalmente à falta de candidatos para assumirem a direcção que nos últimos anos foi liderada pelo actual vice-presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira, António Silva. Esta fonte mostra-se convencida que a actual situação tem mais a ver com a falta de candidatos e não com uma situação de insolvência premente ou dificuldades económicas (como referiu este jornal numa primeira notícia), embora reconheça que o fluxo de tesouraria era nos últimos tempos negativa.

“Financeiramente a cooperativa começava a apresentar sinais de desequilíbrio, mas do ponto de vista económico, atendendo ao património que detém, não estava assim tão mal”, explicou a mesma fonte, sublinhando que, até ao final do protocolo com a Câmara Municipal (que permitiu
colocar na instituição vários milhares de euros ao longo dos anos), as contas apresentavam “sinais equilibrados”.

“É claro que actualmente já havia uma curva negativa e haveria a necessidade de se proceder a uma correcção. Ou se aumentavam as receitas ou diminuíam as despesas. Isso dependeria sempre de quem viesse a assumir os destinos da instituição e da sua capacidade de inverter esta tendência”, explica a mesma fonte, lamentando que o concelho vá perder uma instituição simbólica, ao mesmo tempo que se mostra confiante que o património é claramente suficiente para honrar todos os compromissos estabelecidos.