Aldeia Viçosa assegura caixa multibanco por mais um ano

A caixa multibanco colocada na localidade de Aldeia Viçosa vai continuar, pelo menos, durante mais um ano. A confirmação surgiu depois do presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro, ter intercedido, a pedido da Junta de Freguesia, junto da Caixa Geral de Depósitos que pretendia remover aquele serviço. O presidente da Junta de Freguesia, Luís Prata, refere que agora a população terá de lhe dar utilidade para justificar a sua existência. Caso contrário, o encerramento obrigará a deslocações à Lajeosa do Mondego (Celorico da Beira) ou à Guarda.

“Andamos há cinco anos a lutar contra esta ideia de encerramento. E estava mesmo para ser retirada. Tivemos de solicitar a intervenção do presidente da Câmara da Guarda, Álvaro Amaro, para prolongar o prazo por mais um ano”, explica Luís Prata, sublinhando que agora o problema está nas mãos da população. “Durante este ano terão de existir movimentos que justifiquem a sua continuidade e que deixe de dar prejuízos”, frisa, salientando que vai mesmo fazer um apelo á população para utilizarem aquele serviço. “Acredito que vai correr tudo bem”, diz.

Luís Prata considera que aquele serviço é extremamente importante para a população, principalmente para a mais idosa que levanta ali a sua reforma, bem como para o turismo e todos aqueles que no Verão se deslocam para as quintas envolventes à aldeia. “Devemos recordar que esta é a única caixa multibanco a funcionar em todo o Vale do Mondego, sendo que as alternativas mais próximas se encontram na Lajeosa do Mondego, no concelho de Celorico da Beira, ou na Guarda. É muito importante manter este serviço”, concluiu.