A liderança de António Silva e o provável encerramento da COCEBA que poderá ser aprovado na sexta-feira

A Cooperativa Agro-pecuária de Celorico da Beira (COCEBA) deverá decidir encerrar portas na próxima sexta-feira quando for votada em Assembleia geral os “necessários procedimentos de dissolução e liquidação” da instituição que foi liderada nos últimos anos, ao longo de mais de uma década, pelo actual vice-presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira, António Silva, que ainda há pouco tempo garantia uma forte dinâmica da empresa. A Assembleia foi convocada, para as 16 horas, pelo presidente da Assembleia Geral Júlio Dos Santos Ambrósio e tem dois pontos de trabalho, ambos com vista a liquidar a instituição por dificuldades económicas.

O primeiro refere-se à análise e votação e liquidação da COCEBA. O segundo diz respeito à votação dos necessários procedimentos de dissolução e liquidação  da COCEBA, uma estrutura com várias décadas. Um final que contraria tudo o que o presidente da instituição, António Silva, referiu em várias entrevistas, nas quais dava conta do “milagre” que tinha produzido naquela organização. Explicava ainda que era um projecto inovador na “criação” de empregos.

Numa entrevista publicada em Dezembro de 2017, António Silva dizia mesmo que quando chegou à liderança daquela empresa “há 12 anos” tinha encontrado uma “massa insolvente” e que a transformou “num grande sucesso”, inclusive no “plano de recuperação económico”.  O homem que foi vereador pelo PS nos dois primeiros mandatos de José Monteiro falava ainda no sucesso daquela instituição com várias décadas na revitalização da agricultura, em particular na produção de azeite. Dois anos depois destas palavras, a instituição deve encerrar portas devido a problemas financeiros. Os associados preparam-se mesmo para votar a liquidação de uma instituição que ao longo dos tempos da liderança socialistas da Câmara Municipal recebeu algumas centenas de milhares de euros da autarquia a título de rendas ou subsídios. Esta verba acabou quando o PSD liderado por Carlos Ascensão assumiu a liderança do município.

Entrevista de António Silva publicada em Dezembro de 2017