Governo prolongou proibição de queimadas no distrito da Guarda até quinta-feira

A Guarda é um dos dez distritos nos quais o Governo prolongou hoje a proibição de queimadas até quinta-feira. Beja, Bragança, Castelo Branco, Évora, Faro, Lisboa, Portalegre, Santarém e Setúbal também são afectados devido ao elevado risco de incêndio.

O despacho foi hoje assinado pelos ministros da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, o qual determina o prolongamento da proibição de queimadas e de queimas de sobrantes de exploração até quinta-feira naqueles dez distritos de Portugal Continental. Este documento vem substituir aquele que foi assinado na sexta-feira e que proibia a realização de queimadas até hoje.

Os dois ministérios justificam esta decisão com as recentes informações disponibilizadas pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMAI), que apontam para a manutenção do elevado risco de incêndio rural, decorrente do quadro meteorológico previsto para as próximas 48 horas. O Governo diz ainda que esta decisão decorre também do aviso à população da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC) sobre o perigo de incêndio rural e do comunicado técnico-operacional da ANEPC, que determina o prolongamento do Estado de Alerta Especial Amarelo do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais naqueles distritos até às 23h59 do dia 16 de Maio.